CONCURSO CULTURAL

REGULAMENTO DO CONCURSO CULTURAL – “O NOME DO TIME” – 2015

  • 1.                                 OBJETO E PRAZO:
  • 1.1.                           O Concurso Cultural “O Nome do Time” será promovido pela Agência Transmídia (PROZE Consultoria Criativa), inscrita no CNPJ sob o nº 22902083000147. e é voluntário e gratuito, de livre acesso às pessoas interessadas em participar e não está vinculado a nenhum tipo de aquisição de produtos ou serviços, nem qualquer modalidade de sorte ou álea, de acordo com o artigo 3º, inciso II, da Lei n.º 5.768/71, e com o artigo 30 do Decreto­Lei n.º 70.951/72.
  • 1.2.             O Concurso será realizado em todo o Brasil, no período compreendido entre as 08h00min do dia 27 de agosto de 2015 e as 08h00min do dia 14 de dezembro de 2015, e consistirá na premiação do melhor sugestão para o nome do grupo de heróis apresentados no Audiodrama “Khaoz Crescente” da Agência Transmídia contido nesse tópico conforme as regras abaixo.

 

  • 2.                                 DAS CONDIÇÕES PARA PARTICIPAÇÃO:
  • 2.1.                   A presente promoção é aberta ao público em geral, podendo participar as pessoas Físicas, residentes em todo o território nacional, desde que maiores e capazes, nos termos da legislação civil em vigor, respeitados os termos e condições estabelecidas neste regulamento.
  • 2.2.                           É vedada a participação de funcionários, bem como de seus familiares, da Agência Transmídia, de empresas relacionadas, ou quaisquer pessoas diretamente envolvidas com esta promoção.
  • 2.3.                           A participação no presente Concurso é voluntária, gratuita e implica na aceitação total e irrestrita dos termos e condições do presente Regulamento.
  • 2.4.                           Ler e aceitar este Regulamento, por tal ato submetendo-se de forma irretratável e irrevogável a todos os respectivos termos e condições.

 

  • 3.                                 COMO PARTICIPAR:
  • 3.1.                           Entre os dias 27/08/2015 à 14/12/2015, os interessados em participar do presente concurso deverão enviar nomes para o grupo de heróis do Audiodrama “Khaoz Crescente” disponível no site da organizadora do presente concurso. As sugestões de nome deverão ser feitas exclusivamente na seção de comentários da publicação, e deverão constar do nome completo e do e-mail do candidato.
  • 3.2.                           Qualquer cadastro feito fora do período disposto no item 3.1, e fora do espaço acima descrito, estará desclassificado e não participará do presente Concurso.
  • 3.3.                           A Agência Transmídia reserva­-se o direito de desclassificar e excluir os participantes cuja conduta demonstre estar manipulando dolosamente a operação do Concurso, bem como os participantes que tentarem fraudar ou burlar as regras estabelecidas neste Regulamento.
  • 3.4.                           Os participantes poderão participar com mais de uma inscrição, porém, cada uma deverá ser feita em registro separado.
  • 3.5.                           Na hipótese de recebimento, pela organizadora, de dois ou nomes iguais, apenas será considerado, para os efeitos de participação do Concurso, o que primeiro for recebido, sendo os demais desconsiderados para efeitos de premiação.
  • 3.6.                           Não será permitida em qualquer hipótese, sendo imediatamente desclassificada, a submissão de nomes que contiver: (i) uso de quaisquer expressões ou sinais contrárias à moral e aos bons costumes; (ii) termos que ofendam a honra ou imagem de pessoas, produtos, empresas ou natureza, meio ambiente, espaços físicos e afins; (iii) sinais ou palavras que ofendam a liberdade de consciência, religião, sexo, ideia ou sentimentos das pessoas ou associações (iv) incentivo a maus costumes, violência ou drogas; (v) apologia a símbolos desportivos reconhecidos; (vi) apontamento preconceituoso, constrangedor, pornográfico ou semelhante.
  • 3.7.                           A Organizadora se reserva o direito de desclassificar as inscrições que não preencham os requisitos previstos nos itens anteriores ou em qualquer outra disposição deste Regulamento, independentemente de qualquer comunicação prévia.
  • 3.8.                           Serão escolhidos os nomes mais criativos e adequados ao tema de NOME MAIS DEMOCRÁTICO, dentre todos as inscrições que atenderem integralmente ao disposto no presente Regulamento, por uma Comissão Julgadora composta por 3 (três) funcionários da Agência Transmídia, cuja decisão é soberana e irrecorrível, sendo utilizados na decisão critérios de criatividade, originalidade e vinculação ao tema proposto.
  • 3.9.                           Não caberá qualquer reclamação acerca da decisão da Comissão Julgadora, em hipótese alguma.
  • 3.10.                             Os nomes livremente apresentados à Organizadora do Presente Concurso Cultural serão propriedade intelectual do candidato, entretanto, fica desde já expressamente livre e pactuado que todos os direitos autorais patrimoniais serão transferidos, de forma gratuita, irretratável e irrevogável à Agência Transmídia, que, por sua vez, indicará a autoria ao Candidato vencedor em todas as formas de mídia ou modo em que sejam empregados, que poderá ser, dentre outras formas, utilizar, fruir, dispor, reproduzir, distribuir, explorar economicamente ou ceder a terceiros, livre e ilimitadamente, no território nacional ou fora dele e em qualquer mídia ou modo, existente ou que venha a ser criado, independentemente de outro ajuste com o AUTOR DO NOME,  e sem que este tenha direito a qualquer remuneração ou indenização.
  • .
  • 3.11.                       Os participantes do Concurso, incluindo os vencedores, assumem total e exclusiva responsabilidade a respeito de todas e quaisquer reivindicações de terceiros no tocante às respostas submetidas ao Concurso. Todos os participantes declaram que os conteúdos enviados são originais. Em caso de plágio, a Agência Transmídia não responderá por quaisquer prejuízos sofridos por terceiros, mas desclassificará do Concurso o participante responsável pela pratica ilícita.
  • DO PRÊMIO
  • 3.12.                       O vencedor receberá como prêmio versão impressa do roteiro do Audiodrama “Khaoz Crescente”, contendo artes exclusivas ilustrando tanto os momentos da história quanto também o processo criativo da identidade visual dos personagens ao longo dos anos. Além disso, poderá participar de vindouros audiodramas com um personagem exclusivo de aparição esporádica.

 

  • 4.                                 DA SELEÇÃO DO VENCEDOR
  • 4.1.                           A seleção e escolha do melhor nome será feita por uma banca de  3 (três) colaboradores da Agência Transmídia em até 07 dias após o prazo para inscrições, e a decisão soberana e irrecorrível será então anunciada por meio de publicações no site da Agência e em seus perfis de redes sociais.

 

  • 5.                                 DA ENTREGA DA PREMIAÇÃO
  • 5.1.                           O vencedor do concurso será contatado pelo e-mail cadastrado na seção de comentários e terá até 30 (trinta) dias para responder e informar o endereço para envio do prêmio descrito no item 4.1. Após esse prazo a Agência Transmídia se reserva o direito de reter o prêmio e fazer um sorteio entre todos os concorrentes, inexistindo para o contemplado, nessa hipótese, qualquer direito a ressarcimento ou indenização.
  • 5.2.                           O prêmio é livre e desembaraçado de quaisquer ônus para o contemplado.
  • 5.3.                           O prêmio não poderá ser trocado por outros, muito menos convertido em dinheiro, consoante a previsão do parágrafo 3º do artigo 1º da Lei n.º 5.768/71.

 

  • 6.                                 DISPOSIÇÕES FINAIS
  • 6.1.                           Em momento algum poderá a Realizadora ser responsabilizada por inscrições perdidas, atrasadas, enviadas erroneamente, incompletas, incorretas, inválidas ou imprecisas.
  • 6.2.                           A Agência Transmídia não será responsável por problemas, falhas ou funcionamento técnico, de qualquer tipo, em redes de computadores, servidores ou provedores, equipamentos de computadores, hardware ou software, ou erro, interrupção, defeito, atraso ou falha em operações ou transmissões para o correto processamento de inscrições, incluindo, mas não se limitando, a transmissão imprecisa de inscrições ou falha da Realizadora em recebê-las, em razão de problemas técnicos,  congestionamento na internet ou no site ligado ao Concurso, vírus, falha de programação (bugs) ou violação por terceiros (hackers).

 

ÁUDIO DRAMA – KHAOZ CRESCENTE – EPISÓDIO 3 – CAPÍTULO 6 – PARTE 2

DESCRIÇÃO DA VITRINE AO PÚBLICO DEFICIENTE VISUAL

Banner dividido em duas metades opostas uma a outra: à esquerda predomina o branco, à direita predomina o negro. À esquerda temos três homens esguios olhando de cima para baixo para dentro de um compartimento quadrado. Cada um apoia suas duas mãos nas bordas da caixa onde parece que nós – espectadores – estamos dentro. No canto esquerdo há um homem de cabelos escuros penteados para trás, com uma máscara clara com a forma da letra “M” maiúscula cobrindo nariz e olhos, tendo dois orifícios por onde ele enxerga através. Veste um collant predominantemente preto, com o peitoral claro. Na mão direita veste uma luva grande de metal e a mão esquerda veste uma luva com os dedos indicador, médio e anelar na cor preta, enquanto o polegar e o mindinho estão na cor branca. No meio, temos um homem com uma touca que cobre metade do rosto, com um visor de grandes lentes ovaladas e claras diante dos olhos. Sob a jaqueta escura de golas eriçadas, ele veste uma camisa social clara e uma gravata escura. Suas mãos vestem luvas escuras. À esquerda, há um homem de cabelos curtos e bagunçados, vestindo no rosto uma faixa com dois furos para os olhos, fazendo as vezes de uma máscara e com o excesso do pano caindo pela lateral direita do rosto enquanto olha dentro da caixa. Ele veste um kimono escuro e suas mãos vestem luvas escuras acolchoadas de treinamento marcial com os dedos ficando à mostra.
Na metade direita do banner temos um ambiente urbano, com alguns edifícios no fundo à direita. Temos mais ao centro um monstro alto, com cerca de três metros de altura, duas orelhas curtas e pontiagudas, três antenas longas, terminadas em pequenas saliências ovaladas. Seu corpo tem a forma de um triângulo invertido, braços e pernas longos com antebraços e canelas grossos. Nas suas costas há 12 camadas sobrepostas da nuca à bacia e, bem ao centro, um símbolo parecido com um grande asterisco. Os pés dele apresentam três garras afiadas dispostas em ângulos de 120° entre si, enquanto no lugar das mãos ele possui uma espécie de bolsa ejetora de teias, como existentes nas partes de trás de uma aranha. A criatura se encontra ereta, de costas para o público espectador, com o pé direito apoiado no chão e a perna esquerda para trás. Seu braço direito encontra-se erguido lateralmente ao corpo, enquanto o braço esquerdo está erguido ao céu e disparando um fio de teia contra um avião biplano claro que se afasta num céu estrelado, na parte superior do banner. Abaixo do avião e bem diante do monstro temos três pessoas presas juntas num amontoado de gosma e com suas bocas amordaçadas. À esquerda, temos um homem de cabelos bagunçados e olhos arregalados. Ao centro há um grande homem, de ombros largos, o símbolo claro de uma ave estilizada no peito, queixo largo e olhando para o avião acima. E à direita temos uma mulher com capacete de ciclismo com um visor estilizando o rosto de um coelho, com duas tranças se projetando para a direita. Ao centro temos um selo da “Agência Transmídia” com os dizeres “Uma Produção 100% Original” no meio do título “Caos Crescente” – sendo que Caos está escrito com as letras K-H-A-O-Z. Abaixo temos as categorias “Episódio 3” e “Parte 2”.

SINOPSE DO CAPÍTULO

Finalmente com a equipe completa, o time de super-heróis consegue alguma vantagem contra o monstro arruaceiro e buscando a informação diretamente na fonte. Não se trata mais de heróis contra alienígena, mas o Brasil contra uma ameaça comum a todos.

 

“Khaoz Crescente” é uma comédia de ação em forma de áudio drama que satiriza estereótipos de super-heróis num cenário totalmente brasileiro.

A história foi escrita em 2005 e passou por diversas revisões até a presente versão em áudio. O público-alvo principal deste áudio drama é o público deficiente visual, que não possui uma representatividade expressiva no cenário de entretenimento impresso, sendo a eles negligenciadas áudio descrições de histórias em quadrinhos. O autor de “Khaoz Crescente”Vitor Hugo Mota – identificou nesta fraca demanda a oportunidade de contemplar seus amigos deficientes visuais e, ao mesmo tempo, incentivar o uso da mídia podcast para outros fins além do papo trivial e informal de amenidades. O texto foi totalmente adaptado para ficar o mais descritível possível e dar a oportunidade de imersão para TODOS os públicos audíveis. E para tornar ainda mais efetivo, os efeitos de fundo utilizados ilustram sonoramente as ações efetuadas pelos personagens e o cenário ao redor. As mais de 60 vozes utilizadas ao longo dos 8 episódios desta história mostram o cuidado da produção em tornar cada personagem – por menor que seja a sua participação – único em sua passagem.

Por se tratar de uma história satírica, recheada de situações absurdas e nonsense, “Khaoz Crescente” se tornou uma história sem preconceitos, pois não trata uma cidade ou indivíduos melhor do que qualquer outro semelhante. Toda a narrativa enaltece e também faz piada com diversas cidades e estereótipos por onde passa.

E para estreitar os laços com nossos ouvintes, temos um concurso cultural disponível para todos que quiserem participar. Como uma das partes mais difíceis de se ter um filho é dar o nome à sua criatura, o autor Vitor Hugo Mota te convida a sugerir e ceder um nome para a super equipe a ser formada ao longo de “Khaoz Crescente”. Basta dar a sua sugestão nos comentários aqui no site, nos posts referentes ao áudio drama “Khaoz Crescente”, e torcer para estar entre os melhores. Mas não se esqueça de ler o regulamento antes de participar do concurso, pois a partir do momento em que você fizer sua sugestão, partiremos do pressuposto que concorda com o proposto, ok? Para conferir o regulamento do Concurso Cultural “O Nome do Time”, siga até o fim da postagem.

CRÉDITOS DE PARTICIPAÇÃO

  • Roteiro, Edição, Direção e Produção Executiva: Vitor Hugo Mota
  • Narração: João Victor Militani
  • Locução: Ira Morato

ELENCO DESTE EPISÓDIO POR ORDEM DE APARIÇÃO

Bruna Evelyn é Pink Rocker

Juliano Lopes é Scan

Luana Righi é Lebre Rubra

Wellington Araújo é Civil de Cariacica

Alexandre Baggio é Emissário

Harald Stricker é Doutor Kranio

Pedro Henrique Souza é Oculto

Andrei Fernandes é Amphiboy

Vitor Hugo Mota é Nervoso

Ana Gouvêa é Poison Hebi

Vitor Faglioni Rossi é Velho Galvão

Brunno Costa é Velho Arnaldo

Jadson Moura é Repórter Mineiro

Thiago Miro é Arqueiro

Guilherme Baldi é Repórter de Brasília

Alexandre Garcia de Carvalho é Megafone

Kell Bonassoli é Pacífica

Mateus Mantoan é Tori-Jin

– Moreira Neto é Manopla

Nelson Imbuzeiro é General Tadeu Rossi

Francisco Seixas é Capitão Falcão

 

IMAGEM DOS HERÓIS DO EPISÓDIO

(COM DESCRIÇÃO AO PÚBLICO DEFICIENTE VISUAL)

No canto inferior esquerdo temos a imagem informando que Bruna Evelyn é a voz de Pink Rocker. A super heroína é uma jovem caucasiana, de aparência adolescente, magra e de cabelos longos numa cor degradê rosa, mais escuros na rais e ficando mais claros nas pontas, assim como suas sobrancelhas. A postura da heroína é ereta, com pernas ligeiramente afastadas e braços junto ao corpo, de mãos abertas. Seus olhos são de cor rosa choque e uma sombra feita pelo cabelo ajuda a ocultar um pouco de sua face. Seu sorriso é adornado por um batom rosa escuro e seu nariz é fino e arrebitado. A personagem veste um casaco preto com capote que lhe cobre boa parte da cabeça na mesma cor. Nas bainhas do capuz e das mangas – que estão puxadas até metade dos antebraços – uma faixa rosa choque se destaca. No peito do casaco se destaca um símbolo luminoso composto por um oval ao centro e quatro arcos, dois à direita e dois à esquerda, simulando a progressão de uma onda. Suas mãos vestem luvas de couro preto com o espaço dos dedos cortados. No punho de cada luva há um adorno de pulseira de tachas metálicas. Veste um short jeans curto e calça um par de tênis rosa choque com bico e solado branco, além de usar um par de meias brancas cujos elásticos parecem esgarçados.
No canto inferior esquerdo temos a imagem informando que Bruna Evelyn é a voz de Pink Rocker. A super heroína é uma jovem caucasiana, de aparência adolescente, magra e de cabelos longos numa cor degradê rosa, mais escuros na rais e ficando mais claros nas pontas, assim como suas sobrancelhas. A postura da heroína é ereta, com pernas ligeiramente afastadas e braços junto ao corpo, de mãos abertas. Seus olhos são de cor rosa choque e uma sombra feita pelo cabelo ajuda a ocultar um pouco de sua face. Seu sorriso é adornado por um batom rosa escuro e seu nariz é fino e arrebitado. A personagem veste um casaco preto com capote que lhe cobre boa parte da cabeça na mesma cor. Nas bainhas do capuz e das mangas – que estão puxadas até metade dos antebraços – uma faixa rosa choque se destaca. No peito do casaco se destaca um símbolo luminoso composto por um oval ao centro e quatro arcos, dois à direita e dois à esquerda, simulando a progressão de uma onda. Suas mãos vestem luvas de couro preto com o espaço dos dedos cortados. No punho de cada luva há um adorno de pulseira de tachas metálicas. Veste um short jeans curto e calça um par de tênis rosa choque com bico e solado branco, além de usar um par de meias brancas cujos elásticos parecem esgarçados.
No canto superior direito temos a imagem que informa que Juliano Lopes é a voz de Scan. O super herói é caucasiano, alto, magro, tem pescoço alongado, de cabeça arredondada e queixo prognata, com uma covinha na ponta. A postura do herói é ereta, com pés afastados e braços junto ao corpo. Veste na cabeça uma touca de aviador antiga, de couro vermelho carmim. Nos olhos usa óculos antigos de aviador, com armações prateadas e lentes amareladas. Veste uma jaqueta de aviador na cor vermelho carmim, parcialmente fechada e de golas eriçadas. Sob a jaqueta, ele veste uma camisa social branca e uma gravata vermelha. Nas mãos fechadas veste um par de luvas de couro marrom. Suas calças cargo são de cor mostarda e seus sapatos são da mesma cor das calças, mas com solado marrom.
No canto superior direito temos a imagem que informa que Juliano Lopes é a voz de Scan. O super herói é caucasiano, alto, magro, tem pescoço alongado, de cabeça arredondada e queixo prognata, com uma covinha na ponta. A postura do herói é ereta, com pés afastados e braços junto ao corpo. Veste na cabeça uma touca de aviador antiga, de couro vermelho carmim. Nos olhos usa óculos antigos de aviador, com armações prateadas e lentes amareladas. Veste uma jaqueta de aviador na cor vermelho carmim, parcialmente fechada e de golas eriçadas. Sob a jaqueta, ele veste uma camisa social branca e uma gravata vermelha. Nas mãos fechadas veste um par de luvas de couro marrom. Suas calças cargo são de cor mostarda e seus sapatos são da mesma cor das calças, mas com solado marrom.
Na parte inferior direita temos a imagem que mostra que Luana Righi é a voz de Lebre Rubra. A personagem está em postura de corrida progressiva e é uma super heroína caucasiana, de coxas grossas, cintura fina e porte físico atlético. Possui cabelos castanhos presos de forma a parecerem orelhas de coelho – como Maria Chiquinhas de cabelos longos. Usa uniforme vermelho de ciclista, com mangas curtas e com pernas descobertas até metade das coxas. Usa um cinturão num tom vermelho mais escuro e a estampa na altura do peito estiliza a face de uma lebre, com olhos vermelhos, dentes que seguem a linha do esterno e grandes orelhas que sobem pelos ombros e dando continuidade até o final da manga. Luvas esportivas e tênis de corrida vermelhos, sendo que estes têm um excesso lateral que vão até logo acima do calcanhar para simularem orelhas de coelho. O rosto é ocultado por um capacete de ciclismo de velocidade, com estruturação aerodinâmica e um visor fumê. A cor do capacete é vermelho e tem um decalque estilizado de coelho no topo.
Na parte inferior direita temos a imagem que mostra que Luana Righi é a voz de Lebre Rubra. A personagem está em postura de corrida progressiva e é uma super heroína caucasiana, de coxas grossas, cintura fina e porte físico atlético. Possui cabelos castanhos presos de forma a parecerem orelhas de coelho – como Maria Chiquinhas de cabelos longos. Usa uniforme vermelho de ciclista, com mangas curtas e com pernas descobertas até metade das coxas. Usa um cinturão num tom vermelho mais escuro e a estampa na altura do peito estiliza a face de uma lebre, com olhos vermelhos, dentes que seguem a linha do esterno e grandes orelhas que sobem pelos ombros e dando continuidade até o final da manga. Luvas esportivas e tênis de corrida vermelhos, sendo que estes têm um excesso lateral que vão até logo acima do calcanhar para simularem orelhas de coelho. O rosto é ocultado por um capacete de ciclismo de velocidade, com estruturação aerodinâmica e um visor fumê. A cor do capacete é vermelho e tem um decalque estilizado de coelho no topo.
No canto superior direito temos a imagem que mostra que Alexandre Baggio é a voz de Emissário. Super herói magro, caucasiano, voando projetado para frente. A mão esquerda está espalmada para frente enquanto a direita está para trás, erguida na altura do ombro e com o punho fechado. A perna esquerda se encontra estica e a direita dobrada. Os cabelos do personagem são grisalhos, tendendo ao branco, cortados curtos e com uma franja eriçada para cima. Emissário tem um rosto jovial apesar dos cabelos grisalhos e está sorrindo. Veste uma máscara azul escura que lhe cobre apenas os olhos, que são grandes e com leve tom azulado. Nas mãos veste luvas azuis escuras que cobrem até metade dos dedos. Veste também um casaco azul escuro na região do tórax e cinza nas mangas e gola, além de uma calça jeans cinza. Calça tênis predominantemente azul escuro e com solado e bico cinza. No peito do herói sobressai um símbolo azul celeste similar a uma flecha apontando para cima e dois símbolos similares a uma letra E maiúscula espelhadas, uma de cada lado das arestas da seta superior da flecha. O símbolo é envolto numa aura azul celeste, assim como todo o campo de força que envolve o personagem.
No canto superior direito temos a imagem que mostra que Alexandre Baggio é a voz de Emissário. Super herói magro, caucasiano, voando projetado para frente. A mão esquerda está espalmada para frente enquanto a direita está para trás, erguida na altura do ombro e com o punho fechado. A perna esquerda se encontra estica e a direita dobrada. Os cabelos do personagem são grisalhos, tendendo ao branco, cortados curtos e com uma franja eriçada para cima. Emissário tem um rosto jovial apesar dos cabelos grisalhos e está sorrindo. Veste uma máscara azul escura que lhe cobre apenas os olhos, que são grandes e com leve tom azulado. Nas mãos veste luvas azuis escuras que cobrem até metade dos dedos. Veste também um casaco azul escuro na região do tórax e cinza nas mangas e gola, além de uma calça jeans cinza. Calça tênis predominantemente azul escuro e com solado e bico cinza. No peito do herói sobressai um símbolo azul celeste similar a uma flecha apontando para cima e dois símbolos similares a uma letra E maiúscula espelhadas, uma de cada lado das arestas da seta superior da flecha. O símbolo é envolto numa aura azul celeste, assim como todo o campo de força que envolve o personagem.
No canto superior esquerdo temos a imagem que informa que Harald Stricker é a voz de Doutor Kranio. O personagem é robusto, de compleição física firme, encontra-se de pé, com os pés afastados e os braços ligeiramente afastados do corpo e punhos fechados. Ele está com a cabeça inclinada e olhando para o lado com o canto dos olhos. Seu rosto e cabeça são totalmente cobertos por um grande capacete branco de metal, estilizando uma caveira como um todo e possui uma grande lente amarela diante dos olhos. Veste uma camisa de gola rolê cinza, jaqueta de couro preta de golas eriçadas. Antes das mangas da jaqueta, é possível observar as alças de uma mochila branca que estilizam costelas. Nos punhos fechados, o personagem veste luvas de couro preto que os cobre por completo. Seu cinto de couro preto possui uma fivela estilizada fundindo as letras D e K maiúsculas, sendo que o D está invertido horizontalmente com o K fundido a ele na sequência. Traja calças cargo cinzas e calça coturnos pretos.
No canto superior esquerdo temos a imagem que informa que Harald Stricker é a voz de Doutor Kranio. O personagem é robusto, de compleição física firme, encontra-se de pé, com os pés afastados e os braços ligeiramente afastados do corpo e punhos fechados. Ele está com a cabeça inclinada e olhando para o lado com o canto dos olhos. Seu rosto e cabeça são totalmente cobertos por um grande capacete branco de metal, estilizando uma caveira como um todo e possui uma grande lente amarela diante dos olhos. Veste uma camisa de gola rolê cinza, jaqueta de couro preta de golas eriçadas. Antes das mangas da jaqueta, é possível observar as alças de uma mochila branca que estilizam costelas. Nos punhos fechados, o personagem veste luvas de couro preto que os cobre por completo. Seu cinto de couro preto possui uma fivela estilizada fundindo as letras D e K maiúsculas, sendo que o D está invertido horizontalmente com o K fundido a ele na sequência. Traja calças cargo cinzas e calça coturnos pretos.
No canto superior esquerdo temos a imagem que mostra que Pedro Henrique Souza é a voz de Oculto. Super herói magro, caucasiano conforme as poucas evidências de pele mostradas – no caso os antebraços e a mandíbula. No rosto, veste uma máscara de caveira que lhe cobre os olhos e nariz. Na órbita dos olhos, o conteúdo é escuro e apenas pupilas vermelhas podem se destacar. Traja uma grande capa preta de bainhas puídas ao final. Da capa se projeta um capuz que lhe cobre quase toda a cabeça, deixando apenas o rosto exposto. Na altura do peito uma fivela dourada em forma circular prende a capa preta. Dentro da capa, ao invés de escuridão há um grande vazio de trevas, similar ao espaço sideral. O personagem, além da capa, veste uma camiseta preta com uma estampa bege similar a uma chapa de raios X do tórax. Oculto se apresenta de braços cruzados e usando um par de luvas com decalques nos dedos lembrando as falanges da mão. Veste calças negras com uma faixa bege descendo pelas laterais das pernas e calçados negros com solado bege.
No canto superior esquerdo temos a imagem que mostra que Pedro Henrique Souza é a voz de Oculto. Super herói magro, caucasiano conforme as poucas evidências de pele mostradas – no caso os antebraços e a mandíbula. No rosto, veste uma máscara de caveira que lhe cobre os olhos e nariz. Na órbita dos olhos, o conteúdo é escuro e apenas pupilas vermelhas podem se destacar. Traja uma grande capa preta de bainhas puídas ao final. Da capa se projeta um capuz que lhe cobre quase toda a cabeça, deixando apenas o rosto exposto. Na altura do peito uma fivela dourada em forma circular prende a capa preta. Dentro da capa, ao invés de escuridão há um grande vazio de trevas, similar ao espaço sideral. O personagem, além da capa, veste uma camiseta preta com uma estampa bege similar a uma chapa de raios X do tórax. Oculto se apresenta de braços cruzados e usando um par de luvas com decalques nos dedos lembrando as falanges da mão. Veste calças negras com uma faixa bege descendo pelas laterais das pernas e calçados negros com solado bege.
No canto inferior direito temos a imagem que informa que Andrei Fernandes é a voz de Amphiboy. O personagem é magro, caucasiano, rosto em formato de coração e com características infanto-juvenis. Seu cabelo é castanho claro e penteados para trás. Suas sobrancelhas são grossas, seus olhos são grandes e cobertos por um grande óculos de natação de lentes amarelas. Seu nariz é largo e achatado, suas orelhas são grandes e se apresenta sorrindo, de boca aberta. Ele se encontra com a coluna horizontal, se projetando para frente num salto onde se apoia com a mão esquerda espalmada no chão. Seu braço esquerdo encontra-se esticado e levemente inclinado em 45° para a esquerda. Sua coluna está na horizontal e seus ombros e cintura estão verticais. Seu braço direito encontra-se esticado para cima e sua mão totalmente aberta e espalmada para trás. Seu rosto aponta para frente e suas pernas estão dobradas, recolhidas junto à cintura. Ele traja um collant inteiriço de surfista na cor preta e com decalques laranjas, não cobrindo apenas os pés, as mãos e a cabeça. Observa-se uma listra alaranjada descendo pela lateral externa de cada uma das pernas. Nos ombros, os decalques alaranjados têm a forma de dois círculos em cada, com um círculo menor dentro. Destes círculos descem faixas alaranjadas pela lateral externa das mangas e terminam antes da bainha, simulando pés de sapo ao fim. Seu peito abdome e bacia também possuem decalques simulando a cabeça de um sapo. Suas mãos e pés são grandes e entre os dedos existem membranas de patágio, como de sapos.
No canto inferior direito temos a imagem que informa que Andrei Fernandes é a voz de Amphiboy. O personagem é magro, caucasiano, rosto em formato de coração e com características infanto-juvenis. Seu cabelo é castanho claro e penteados para trás. Suas sobrancelhas são grossas, seus olhos são grandes e cobertos por um grande óculos de natação de lentes amarelas. Seu nariz é largo e achatado, suas orelhas são grandes e se apresenta sorrindo, de boca aberta. Ele se encontra com a coluna horizontal, se projetando para frente num salto onde se apoia com a mão esquerda espalmada no chão. Seu braço esquerdo encontra-se esticado e levemente inclinado em 45° para a esquerda. Sua coluna está na horizontal e seus ombros e cintura estão verticais. Seu braço direito encontra-se esticado para cima e sua mão totalmente aberta e espalmada para trás. Seu rosto aponta para frente e suas pernas estão dobradas, recolhidas junto à cintura. Ele traja um collant inteiriço de surfista na cor preta e com decalques laranjas, não cobrindo apenas os pés, as mãos e a cabeça. Observa-se uma listra alaranjada descendo pela lateral externa de cada uma das pernas. Nos ombros, os decalques alaranjados têm a forma de dois círculos em cada, com um círculo menor dentro. Destes círculos descem faixas alaranjadas pela lateral externa das mangas e terminam antes da bainha, simulando pés de sapo ao fim. Seu peito abdome e bacia também possuem decalques simulando a cabeça de um sapo. Suas mãos e pés são grandes e entre os dedos existem membranas de patágio, como de sapos.
No canto superior direito temos a imagem informando que Vitor Hugo Mota é a voz de Nervoso. O super-herói é caucasiano, de porte físico esguio e semblante raivoso. Encontra-se numa postura ofensiva, com as pernas bastante afastadas uma da outra, dobradas em 90º, com a cintura deslocada para a direita e desferindo um soco com a mão esquerda, estando o braço estendido na altura do ombro. A mão direita está para trás, fechada, na altura do ombro e prestes a golpear também. A cabeça do herói é parcialmente protegida por uma bandana amarela que lhe cobre do topo da cabeça até a ponta do nariz. Existem furos para os olhos no pano e é possível ver que os olhos do herói estão vermelhos de raiva. Mais abaixo, ele range os dentes enquanto golpeia. Suas mãos vestem luvas de couro preto com a cobertura dos dedos e os primeiros nós da mão vazados, expondo a pele. Veste uma camisa verde de lona com as mangas dobradas bem curtas. Veste uma bermuda cargo verde que deixa seus joelhos e parte das canelas a mostra. Calça coturnos pretos e com cadarços frouxos.
No canto superior direito temos a imagem informando que Vitor Hugo Mota é a voz de Nervoso. O super-herói é caucasiano, de porte físico esguio e semblante raivoso. Encontra-se numa postura ofensiva, com as pernas bastante afastadas uma da outra, dobradas em 90º, com a cintura deslocada para a direita e desferindo um soco com a mão esquerda, estando o braço estendido na altura do ombro. A mão direita está para trás, fechada, na altura do ombro e prestes a golpear também. A cabeça do herói é parcialmente protegida por uma bandana amarela que lhe cobre do topo da cabeça até a ponta do nariz. Existem furos para os olhos no pano e é possível ver que os olhos do herói estão vermelhos de raiva. Mais abaixo, ele range os dentes enquanto golpeia. Suas mãos vestem luvas de couro preto com a cobertura dos dedos e os primeiros nós da mão vazados, expondo a pele. Veste uma camisa verde de lona com as mangas dobradas bem curtas. Veste uma bermuda cargo verde que deixa seus joelhos e parte das canelas a mostra. Calça coturnos pretos e com cadarços frouxos.
No canto superior direito temos a imagem que informa que Ana Gouvêa é a voz de Poison Hebi. A super heroína está em postura ereta, pernas afastadas com o braço direito junto ao corpo, segurando parte da corrente de sua arma. A mão esquerda segura o cabo da foice que compõe a arma kusarigama (que é uma arma japonesa composta de uma lâmina numa ponta de uma corrente e um contrapeso na outra ponta). A corrente da arma passa, ainda, por cima do pé direito e termina num contrapeso em forma de olho de cobra, assim como o ornamento que tem entre o cabo e a lâmina da arma. A heroína aparenta ser oriental, pois apenas a sua faixa de olhos não são cobertos pela máscara. A cor de suas íris são cor-de-mel. É possível observar também uma trança descendo até a altura dos ombros da heroína, bastante emaranhada e presa ao fim por uma presilha que parece um chocalho de cascavel. O restante do corpo atlético da heroína é totalmente coberto por um collant predominantemente preto e possuindo decalques verdes simulando uma boca de cobra aberta entre os seios e o umbigo. Alguns decalques ainda descem levemente pela parte interna das coxas e fazem também uma manga curta nos braços. Mãos e pés também são cobertos pelo collant negro. Sua máscara evidencia apenas os olhos e tem a cabeça de uma cobra estilizada no topo do capuz, entre a testa e a nuca. Abaixo da fenda para os olhos da heroína na máscara, há leves detalhes de dentes de cobra.
No canto superior direito temos a imagem que informa que Ana Gouvêa é a voz de Poison Hebi. A super heroína está em postura ereta, pernas afastadas com o braço direito junto ao corpo, segurando parte da corrente de sua arma. A mão esquerda segura o cabo da foice que compõe a arma kusarigama (que é uma arma japonesa composta de uma lâmina numa ponta de uma corrente e um contrapeso na outra ponta). A corrente da arma passa, ainda, por cima do pé direito e termina num contrapeso em forma de olho de cobra, assim como o ornamento que tem entre o cabo e a lâmina da arma. A heroína aparenta ser oriental, pois apenas a sua faixa de olhos não são cobertos pela máscara. A cor de suas íris são cor-de-mel. É possível observar também uma trança descendo até a altura dos ombros da heroína, bastante emaranhada e presa ao fim por uma presilha que parece um chocalho de cascavel. O restante do corpo atlético da heroína é totalmente coberto por um collant predominantemente preto e possuindo decalques verdes simulando uma boca de cobra aberta entre os seios e o umbigo. Alguns decalques ainda descem levemente pela parte interna das coxas e fazem também uma manga curta nos braços. Mãos e pés também são cobertos pelo collant negro. Sua máscara evidencia apenas os olhos e tem a cabeça de uma cobra estilizada no topo do capuz, entre a testa e a nuca. Abaixo da fenda para os olhos da heroína na máscara, há leves detalhes de dentes de cobra.
No canto superior direito temos a imagem que mostra que Thiago Miro é a voz do Arqueiro. A imagem mostra o personagem agachado, de joelhos, puxando a corda de um arco apontado para a direita. A mão que puxa a flecha é a direita e a que segura o arco é a esquerda. A flecha tem a haste roxa e a seta é dourada, assim como o arco articulado que o personagem manuseia. O personagem usa um capacete de motociclismo que cobre toda a sua face, sendo possível observar apenas nuances de seus olhos fazendo a mira para o disparo e sua boca franzida através do vidro do capacete fumê amarelado. O capacete é predominantemente preto, mas possui decalques e dutos de ventilação na cor amarela. O visor foi planejado para parecer uma seta de flecha apontada para baixo e uma listra superior no capacete simula uma haste de flecha. O herói traja um uniforme de MotoCross predominantemente preto e com decalques amarelos que simulam flechas: uma para cada manga dos braços, descendo externamente até o punho; e uma faixa amarela que desce pela parte interna das coxas até o calcanhar, terminando numa seta estilizada. Os joelhos, ombros e cotovelos possuem acolchoamento amarelado e os tênis do personagem são negros com setas amarelas estilizadas no peito do pé, uma em cada calçado.Ele veste luvas pretas e com ausência de cobertura dos dedos indicador, médio e polegar. Nas costas, carrega uma aljava retangular amarela com três flechas de hastes roxas e penas pretas.
No canto superior direito temos a imagem que mostra que Thiago Miro é a voz do Arqueiro. A imagem mostra o personagem agachado, de joelhos, puxando a corda de um arco apontado para a direita. A mão que puxa a flecha é a direita e a que segura o arco é a esquerda. A flecha tem a haste roxa e a seta é dourada, assim como o arco articulado que o personagem manuseia. O personagem usa um capacete de motociclismo que cobre toda a sua face, sendo possível observar apenas nuances de seus olhos fazendo a mira para o disparo e sua boca franzida através do vidro do capacete fumê amarelado. O capacete é predominantemente preto, mas possui decalques e dutos de ventilação na cor amarela. O visor foi planejado para parecer uma seta de flecha apontada para baixo e uma listra superior no capacete simula uma haste de flecha. O herói traja um uniforme de MotoCross predominantemente preto e com decalques amarelos que simulam flechas: uma para cada manga dos braços, descendo externamente até o punho; e uma faixa amarela que desce pela parte interna das coxas até o calcanhar, terminando numa seta estilizada. Os joelhos, ombros e cotovelos possuem acolchoamento amarelado e os tênis do personagem são negros com setas amarelas estilizadas no peito do pé, uma em cada calçado.Ele veste luvas pretas e com ausência de cobertura dos dedos indicador, médio e polegar. Nas costas, carrega uma aljava retangular amarela com três flechas de hastes roxas e penas pretas.
No canto inferior direito temos a imagem que mostra que Kell Bonassoli é a voz de Pacífica. A heroína encontra-se numa postura semi ereta, girando sua cintura para a direita, com as pernas afastadas, com os braços levantados na altura dos ombros e as mãos espalmadas para frente, sendo que a mão esquerda está mais adiante e a direita mais para trás. Seu porte físico é esguio e seu cabelo – que só pode ser visto numa franja – é castanho e possivelmente longo. A heroína veste uma máscara de aço escovado que lhe cobre totalmente a face e duas lentes de vidro permitem que ela enxergue através da máscara, mas impossibilita identificar expressões. Sua cabeça é significantemente coberta por um capuz branco com bainhas cinza escuro. Este mesmo capuz continua numa pequena capa branca de bainha cinza escuro que cobre os ombros da heroína. No pescoço, um colarinho de padre prende o conjunto capuz e pequena capa. Sob a capa, ela traja um casaco cinza escuro de mangas longas e largas, que possuem uma tarja branca na bainha. No centro do peito, uma cruz branca grande segue do pescoço até o umbigo verticalmente e de uma axila a outra horizontalmente. Veste uma jardineira branca com as alças para baixo e dispostas lateralmente externas às pernas e calça sapatos brancos com solado cinza escuro. À direita, na cintura, carrega uma pochete cinza com um broche em forma de pomba branca estilizada.
No canto inferior direito temos a imagem que mostra que Kell Bonassoli é a voz de Pacífica. A heroína encontra-se numa postura semi ereta, girando sua cintura para a direita, com as pernas afastadas, com os braços levantados na altura dos ombros e as mãos espalmadas para frente, sendo que a mão esquerda está mais adiante e a direita mais para trás. Seu porte físico é esguio e seu cabelo – que só pode ser visto numa franja – é castanho e possivelmente longo. A heroína veste uma máscara de aço escovado que lhe cobre totalmente a face e duas lentes de vidro permitem que ela enxergue através da máscara, mas impossibilita identificar expressões. Sua cabeça é significantemente coberta por um capuz branco com bainhas cinza escuro. Este mesmo capuz continua numa pequena capa branca de bainha cinza escuro que cobre os ombros da heroína. No pescoço, um colarinho de padre prende o conjunto capuz e pequena capa. Sob a capa, ela traja um casaco cinza escuro de mangas longas e largas, que possuem uma tarja branca na bainha. No centro do peito, uma cruz branca grande segue do pescoço até o umbigo verticalmente e de uma axila a outra horizontalmente. Veste uma jardineira branca com as alças para baixo e dispostas lateralmente externas às pernas e calça sapatos brancos com solado cinza escuro. À direita, na cintura, carrega uma pochete cinza com um broche em forma de pomba branca estilizada.
No canto superior esquerdo temos a imagem mostra que Mateus Mantoan é a voz de Tori-Jin. O super herói se apresenta planando ereto no ar, concentrando suas energias com os braços ao lado do corpo e pernas abertas em 45°. O corpo está envolto num aura dourada que ondula como fogo. Tori-Jin é caucasiano, jovem, porte físico atlético, cabeça alongada e queixo saliente. Seus cabelos são curtos do lado, mas um pouco mais compridos ao meio e serpenteiam no ar durante a concentração de energia do herói. Em seu rosto há uma faixa comprida azul escura que faz as vezes de máscara, com orifícios para os olhos, que brilham no mesmo tom dourado da energia do personagem. Ele veste um kimono de karatê azul amarrado com uma faixa azul escura na cintura. Antes do fim das mangas e das calças do traje, inicia-se uma proteção feita com ataduras que cobrem todo o antebraço até o punho e na canela até o pé. Nas mãos fechadas, o personagem veste luvas de treino marcial na cor azul escura, acolchoadas nas costas da mão e na primeira falange dos dedos, mas deixando o polegar e as outras falanges descobertas. Nos pés, ele calça uma sapatilha simples na cor azul escura.
No canto superior esquerdo temos a imagem mostra que Mateus Mantoan é a voz de Tori-Jin.
O super herói se apresenta planando ereto no ar, concentrando suas energias com os braços ao lado do corpo e pernas abertas em 45°. O corpo está envolto num aura dourada que ondula como fogo. Tori-Jin é caucasiano, jovem, porte físico atlético, cabeça alongada e queixo saliente. Seus cabelos são curtos do lado, mas um pouco mais compridos ao meio e serpenteiam no ar durante a concentração de energia do herói. Em seu rosto há uma faixa comprida azul escura que faz as vezes de máscara, com orifícios para os olhos, que brilham no mesmo tom dourado da energia do personagem. Ele veste um kimono de karatê azul amarrado com uma faixa azul escura na cintura. Antes do fim das mangas e das calças do traje, inicia-se uma proteção feita com ataduras que cobrem todo o antebraço até o punho e na canela até o pé. Nas mãos fechadas, o personagem veste luvas de treino marcial na cor azul escura, acolchoadas nas costas da mão e na primeira falange dos dedos, mas deixando o polegar e as outras falanges descobertas. Nos pés, ele calça uma sapatilha simples na cor azul escura.
No canto superior esquerdo temos a imagem que mostra que Moreira Neto é a voz de Manopla. O super herói encontra-se ereto sobre uma mão energética azulada projetada por ele mesmo. Seu pé esquerdo se apoia entre o dedo médio e indicador da mão energética enquanto o pé esquerdo pisa a palma da mesma mão. Os braços estão afastados do corpo e a mão direita veste uma manopla rústica de cobre que emana uma aura azulada. Esta mesma aura azulada envolve a mão azul energética onde ele se encontra de pé. Seus cabelos são castanhos e curtos nas laterais, mas um pouco mais volumosos para cima, com um topete discreto. Sua máscara azul estiliza uma letra M maiúscula e cobre a faixa dos olhos, sobrancelhas, bochecha e nariz. Os orifícios para os olhos mostram que ele tem olhos bastante azuis e ele olha de lado para os espectadores. O personagem é esguio e caucasiano. Seu collant é inteiriço e o cobre totalmente do pescoço aos pés, sendo predominantemente preto, mas com decalques azuis. São estes: Uma grande letra M maiúscula no peito que segue suas extremidades pela parte externa das pernas e pela parte interna dos braços. Nas pernas, terminam aos pés com a metade externa azul e a metade interna preta. Nos braços, é possível ver totalmente apenas a mão esquerda, que deixa os dedos polegar e mindinho azuis, enquanto os dedos anelar, médio e indicador permanecem negros, como as pontas inferiores da letra M maiúscula. Na mão direita não é possível identificar o mesmo, pois do começo do ante braço até a mão toda há uma cobertura feita pela manopla de cobre.
No canto superior esquerdo temos a imagem que mostra que Moreira Neto é a voz de Manopla. O super herói encontra-se ereto sobre uma mão energética azulada projetada por ele mesmo. Seu pé esquerdo se apoia entre o dedo médio e indicador da mão energética enquanto o pé esquerdo pisa a palma da mesma mão. Os braços estão afastados do corpo e a mão direita veste uma manopla rústica de cobre que emana uma aura azulada. Esta mesma aura azulada envolve a mão azul energética onde ele se encontra de pé. Seus cabelos são castanhos e curtos nas laterais, mas um pouco mais volumosos para cima, com um topete discreto. Sua máscara azul estiliza uma letra M maiúscula e cobre a faixa dos olhos, sobrancelhas, bochecha e nariz. Os orifícios para os olhos mostram que ele tem olhos bastante azuis e ele olha de lado para os espectadores. O personagem é esguio e caucasiano. Seu collant é inteiriço e o cobre totalmente do pescoço aos pés, sendo predominantemente preto, mas com decalques azuis. São estes: Uma grande letra M maiúscula no peito que segue suas extremidades pela parte externa das pernas e pela parte interna dos braços. Nas pernas, terminam aos pés com a metade externa azul e a metade interna preta. Nos braços, é possível ver totalmente apenas a mão esquerda, que deixa os dedos polegar e mindinho azuis, enquanto os dedos anelar, médio e indicador permanecem negros, como as pontas inferiores da letra M maiúscula. Na mão direita não é possível identificar o mesmo, pois do começo do ante braço até a mão toda há uma cobertura feita pela manopla de cobre.
No canto superior direito temos a imagem que mostra que Nelson Imbuzeiro é a voz do general Tadeu Rossi. À direita, a imagem apresentada é o busto do personagem: um senhor sexagenário, caucasiano, cabelos grisalhos e com uma ligeira calvície. Os cabelos são curtos ao estilo militar. Apresenta nariz com uma leve saliência no meio e uma ponta mais curta, como se tivesse quebrado o nariz algumas vezes ao longo da vida. Suas sobrancelhas e bigode são volumosos e igualmente grisalhos. O queixo é fino e toda a sua cabeça tem um formado de ovo com a ponta estreita para baixo. Usa um par de óculos escuros com armação Ray Ban clássico e veste uma gandola camuflada padrão do exército brasileiro.
No canto superior direito temos a imagem que mostra que Nelson Imbuzeiro é a voz do general Tadeu Rossi. À direita, a imagem apresentada é o busto do personagem: um senhor sexagenário, caucasiano, cabelos grisalhos e com uma ligeira calvície. Os cabelos são curtos ao estilo militar. Apresenta nariz com uma leve saliência no meio e uma ponta mais curta, como se tivesse quebrado o nariz algumas vezes ao longo da vida. Suas sobrancelhas e bigode são volumosos e igualmente grisalhos. O queixo é fino e toda a sua cabeça tem um formado de ovo com a ponta estreita para baixo. Usa um par de óculos escuros com armação Ray Ban clássico e veste uma gandola camuflada padrão do exército brasileiro.
Na parte superior esquerda temos a imagem que mostra que Francisco Seixas é a voz de Capitão Falcão. Temos a imagem do herói sendo um homem forte e robusto, com as mãos nos quadris, o corpo é um triângulo invertido, com pernas finas e ombros largos, músculos se destacando no tronco e braços, pescoço quase tão largo como a cabeça, com queixo quadrado com uma covinha na ponta. Usa uniforme azul, com cueca bege sobre o uniforme e cinto de fivela amarela em forma de ave estilizada. O símbolo se repete no peito, onde continua ligado à longa capa e ao capuz que cobre toda cabeça e tem uma listra azul convergente no centro e vai até o nariz, com pequenas asas amarelas nos ouvidos. O símbolo da ave também aparece nas bainhas das mangas e das calças do uniforme, onde se liga às luvas e botas beges.
Na parte superior esquerda temos a imagem que mostra que Francisco Seixas é a voz de Capitão Falcão. Temos a imagem do herói sendo um homem forte e robusto, com as mãos nos quadris, o corpo é um triângulo invertido, com pernas finas e ombros largos, músculos se destacando no tronco e braços, pescoço quase tão largo como a cabeça, com queixo quadrado com uma covinha na ponta. Usa uniforme azul, com cueca bege sobre o uniforme e cinto de fivela amarela em forma de ave estilizada. O símbolo se repete no peito, onde continua ligado à longa capa e ao capuz que cobre toda cabeça e tem uma listra azul convergente no centro e vai até o nariz, com pequenas asas amarelas nos ouvidos. O símbolo da ave também aparece nas bainhas das mangas e das calças do uniforme, onde se liga às luvas e botas beges.

TRILHA SONORA DO EPISÓDIO

Rise Together, de Alan Silvestri

Uprising, de Alan Silvestri

Dive Bombers, de Brian Tyler

Gulmira, de Ramjin Djawadi

Heat & Iron, de Brian Tyler

Man With A Harmonica, de Ennio Morricone

The Good, The Bad & The Ugly Theme, de Ennio Morricone

Financial District, de Game Audio Ltd

C24, de Clint Mansell

The Shatterdome, de Game Audio Ltd

Gipsy Danger, de Ramjin Djawadi

– BFG!, de Clint Mansell

Double Event, de Ramjin Djawadi

– Ressurection, de Clint Mansell

REGULAMENTO DO CONCURSO CULTURAL “O NOME DO TIME