AGÊNCIA TRANSMÍDIA # 52 – TODOS OS SANTOS, O SERIADO

Na Baía de Todos os Santos, José Elias cresceu sendo conhecido como um “mini pastor”, comandando os cultos de sua congregação junto com seu pai, o Pastor. Não havia sessão de descarrego que fosse mais intensa e efetiva do que a dele. Por um motivo simples: ele conseguia enxergar além das pessoas atormentadas. José Elias enxergava aquelas entidades que se encostavam nos fiéis. Mas ele também, em sua inocência juvenil, denunciava os que estavam ali pelo teatro. Um dom verdadeiro. Um dom perigoso. Um dom que foi calado pelo seu pai durante anos, até que ele voltasse do sul, agora doutor em advocacia. Mas com seu retorno à política baiana, José Elias viu seu lado espiritual aflorar novamente e os espíritos de todas as religiões precisam dele para resolver seus assuntos tanto quanto os que estão vivos! Uma homenagem à União de Todas As Bandas, a Agência TransMídia apresenta a série que certamente não agradará a todos, mas nem Jesus ou Oxalá conseguiram!

 

Equipe:

Vitor Hugo Mota – Deptº de Criação

Brunno Costa – Deptº de Fontes e Pesquisa

Alcides Costa – Deptº de Fontes e Pesquisa

Francisco do Couto – Deptº de Fontes e Pesquisa

Peça:

TODOS OS SANTOS

Veículo de Mídia:

Seriado (Live Action)

PÔSTER ALTERNATIVO

SETLIST:

  1. Toques de Atabaque
  2. Djole – N’Chant Nguru
  3. Tribal Rhythm – N’Chant Nguru
  4. Rites of Passage – N’Chant Nguru
  5. Bye Bye Baby – Mark Kilian & Paul Hepker
  6. Carolina IV – Angra
  7. Orika Sunset – N’Chant Nguru
  8. Sai Gobe – N’Chant Nguru
  9. He le Luma – N’Chant Nguru
  10. Axé – Homenagem aos Orixás
  11. Hallellujah – Leonard Cohen
  12. Are You Ready – Joel Christian Goffin
  13. Salt Plan – Bruce Retief
  14. George Escapes Seedling – Klaus Badelt and Ian Honeyman
  15. Ponto de Nanã – Mariene de Castro
  16. Saudação a Omulu
  17. Ponto do Caboclo Roxo
A Agência TransMidia é um exercício criativo. Trata-se de uma simulação de ambiente de trabalho onde nossos participantes são podcasters interpretando suas versões de cliente/consultores de mídia. Não há contato direto com nenhuma das empresas citadas. Todos os direitos reservados à Agência TransMídia. Divirta-se.
  • Rodrigo Mokepon

    Será uma divertida e polêmica série.

    • trnsmd_admin

      Em algum momento de nossa jornada dramatúrgica brasileira o público deve amadurecer sem brios para as contestações psicanalíticas de seus próprios comportamentos e crenças, não enxergando a dúvida sobre fé e convicção por um prisma nocivo, mas, sim sob um aspecto de alto conhecimento e sua conexão com o divino. É muita presunção de qualquer pessoa acreditar que a sua religião – dentre as milhares existentes (e deturpadas pelo homem) – é a ÚNICA correta, não é mesmo?

      “Todos os Santos” têm um peso enorme em suas costas que é o de abordar a transição de um indivíduo entre duas convicções dogmáticas, mostrando não apenas o lado sujo de cada religião encabeçada por seres humanos, mas também os seus perfis positivos e terapêuticos para cada fiel. Mas o nível de amadurecimento argumentativo de boa parte dos espectadores só enxerga “engrandecimento de um em detrimento de outro”, nunca como uma ação colaborativa. “Nunca”, confesso, é uma palavra muito categórica. Substitua por “É comum que”.

      Obrigado pelo comentário.

      Att

  • Fernanda Ballard

    Gostei de mais do brain storm de vocês! Acho que a estória do José Elias deve mesmo ser produzida por uma emissora grande. Consigo vislumbrar potencial criativo pra no mínimo 5 temporadas!
    Parabéns pela ideia e pelo empreendimento!